Avaliação Comparativa de Teste Imunocromatográfico para Identificação Forense de Sangue Humano

Paulo Eduardo Longo, Claudemir Rodrigues Dias Filho, Maria Paula Oliveira Valadares, Emerson da Costa Alonso, Silvana Pereira dos Santos Gonçalves, Eloísa Aurora Auler-Bittencourt

Resumo


A determinação de especificidade humana pode indicar a presença de sangue humano, mesmo em amostras antigas provindas de investigações criminais, contaminadas ou em estado de putrefação. O presente estudo visa analisar se há coerência entre os resultados obtidos pelos testes de orientação e específico para sangue humano utilizados rotineiramente na análise forense em comparação com o teste imunocromatográfico para detecção da hemoglobina humana. O diagnóstico por meio do anticorpo anti-hemoglobina humana tem se mostrado eficiente na detecção qualitativa de hemoglobina humana em amostras de sangue depositadas em peças e locais de crime.


Palavras-chave


Identificação de Sangue; Teste Imunocromatográfico; Amostras Biologicas; Identificações Criminais; Biologia Forense

Texto completo:

PDF

Referências


M.N. Hochmeister; B. Budowle; R. Sparkes; O. Rudin; C. Gehrig; M. Thali; L. Schmidt; A. Cordier; R. Dirnhofer. Validation studies of an immunochromatographic 1-step test for the forensic identification of human blood. J Forensic Sci 44: 597–602 (1999).

Feca-Cult One Step Teste: Membrana reativa para determinação de sangue oculto. Diadema: Alamar Tecno Científica Ltda. Bula do teste. (abr. 2008).

M.C.T. Sawaya; M.R.S. Rolim. Manual prático de medicina legal no laboratório. Juruá, Brasil (2009). 230p.

D.B. Dupré. Blood or Taco Sauce? J Chem Educ 73: 60-64 (1996). [CrossRef] http://dx.doi.org/10.1021/ed073p60




DOI: http://dx.doi.org/10.15260/rbc.v1i1.11

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.