Análise entre os pontos zigomáticos orbitais e espinha nasal anterior na investigação do sexo e idade em crânios secos de adultos

Arthur Igor Cruz Lima, Ricardo Araújo da Silva, Erasmo de Almeida Júnior

Resumo


Introdução: A Odontologia Legal exerce um papel importante no processo de identificação de indivíduos, principalmente quando é recebido para o processo de análise somente o crânio da vítima. Essa estrutura possui particularidades que podem fornecer dados para a identificação do sexo e estimar a idade de um ser humano. Objetivo: Verificar o dimorfismo sexual e a estimativa da idade através das medidas: ponto zigomático orbital direito (PZOD), ponto zigomático orbital esquerdo (PZOE), espinha nasal anterior (ENA) e a área do triângulo formado por estes 3 pontos. Materiais e Métodos: Foram analisados 160 crânios secos de adultos, 80 do sexo masculino e 80 do sexo feminino, que pertenceram a indivíduos com idade entre 20 a 95 anos. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Resultados: Os resultados encontrados permitiram estabelecer metodologias para a identificação do sexo através das médias, intervalo de confiança e teste t de Student, demonstrando que as médias diferem entre si no nível de significância de 5%. Além disso, foi observada a existência de uma forte associação linear entre as medidas PZOD-ENA e PZOE-ENA (coeficiente de determinação = 80,90%). Conclusão: Concluiu-se que a análise das variáveis identificou uma diferença entre os sexos, sendo que as medidas do sexo masculino se apresentaram significativamente maiores do que as do sexo feminino.


Palavras-chave


Odontologia Legal; Antropologia Forense; Crânio; Sexo; Idade.

Texto completo:

PDF

Referências


Legislação Federal do Brasil. Regula o exercício da Odontologia. Lei 5.081/1966. Brasília, 1966.

Conselho Federal de Odontologia. Consolidação das normas para procedimentos nos conselhos de Odontologia. Resolução CFO-63/2005. Disponível em: http://cfo.org.br/wp-content/uploads/2009/10/consolidacao.pdf.

G.V. França. Medicina Legal. 9ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 48-9, 2014.

P.N. Gonzalez, V. Berna, S.I. Perez. Analysis of Sexual Dimorphism of craniofacial traits using geometric morphometric techiniques. Int. J. Osteoarchaeol. 21(1), 82-91, 2011.

C.E.T. Tessarioli. A importância do cirurgião-dentista nos Institutos Médicos Legais e os métodos de identificação humana post-mortem utilizado. Trabalho de conclusão de curso, Piracicaba (SP): UNICAMP, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, Piracicaba, 2006.

A.S.S.D. Terada, N.L.P. Leite, T.C.P. Silveira, J.M. Secchieri, M.A. Guimarães, R.H.A. Silva. Identificação Humana em Odontologia Legal por meio de registro fotográfico de sorriso: relato de caso. Rev. Odontol. UNESP. 40(4), 199-202, 2011.

T.H. Hsiao, H.P. Chang, K.M. Liu. Sex determination by discriminant function analysis of lateral radiographic cephalometry. J Forensic Sci. 41(5), 792-795, 1996.

E.A. Júnior, F.P. Reis, L.C.C. Galvão, M.C. Alves, A.R.J. Cabral, S. Teixeira. Estimativa do sexo e idade por meio do índice transverso em crânios secos de adultos. Rev. Bahiana de Odonto 4(2), 85-95, 2013.

E. Giles. Sex determination by discriminant function analysis of the mandible. Am. J. Phys. Anthropol. 22(2), 129-135, 1964.

R.H.Z. Biggerstaff. Craniofacial characteristics as determinants of age, sex, and race in forensic dentistry. Dent. Clin. North Am. 21(1), 85-97, 1977.

E.M.S.Z.S.F. Silveira. Odontologia legal: a importância do DNA para as perícias e peritos. Saúde, Ética & Justiça 11(1/2), 12-18, 2006.

T.L. Rogers. Determing the sex of human remains through cranial morphology. J. Forensic Sci. 50(3), 493-500, 2005.

A.S. Veyre-Goulet, C. Mercier, O. Robin, C. Guerín. Recent human sexual dimorphism study using cephalometric plots on lateral teleradiography and discriminant function analysis. J. Forensic Sci. 53(4), 786-789, 2008.

M.C. Madeira.Anatomia da face. 4. ed. São Paulo: Sarvier, 2003.

K.R. Patil, R.N. Mody. Determination of sex by discriminant function analysis and stature by regression analysis: a lateral cephalometric study. Forensic Sci. Int. 147(2-3), 175-180, 2005.

E. Almeida Júnior, T.M.D. Araújo, L.C.C. Galvão, P.S.F. Campos. Investigação do sexo através de uma área triangular facial formada pela interseção dos pontos: forame infraorbital direito, esquerdo e o próstio, em crânios secos de adultos. Rev. Cienc. Med. Biol. 9(1), 8-12, 2010.

G. Singh, I. Talwar. Morphometric analysis of foramen magnum in human skull for sex determination. Human Biol. 2(1), 29-41, 2013.

C.A. Saliba. Contribuição ao estudo do dimorfismo sexual, através de medidas do crânio. Tese de doutorado, Piracicaba (SP): Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, 1999.

M. Valdrighi. Determinação do sexo pelas medidas lineares da face e sua importância pericial, Tese de doutorado, Piracicaba (SP): Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, 2002.

J.L. Francesquini, M.A. Francesquini, B.M. De La Cruz, S.D. Pereira, G.M. Ambrosano, C.M. Barbosa, E. Daruge Júnior, A.A. Del Bel Cury, E. Daruge. Identification of sex using cranial base measurements. J. Forensic Odontostomatol. 25(1), 7-11, 2007.

M.K. Spradley, R.L. Jantz. Sex estimation in forensic anthropology: skull versus post cranial elements. J. Forensic Sci. 50(2), 289-296, 2011.

S.P.M. Carvalho.Estimativa do sexo em crânios da região de Guarulhos – SP utilizando antropologia física e DNA, Tese de doutorado, São Paulo (SP): Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15260/rbc.v5i3.133

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.