Análise de Pescado Sem Cabeça

Antonio Ramos Correia, C. R. de Musis, J. P.N. Filho, M. V.B.R. Ribeiro, S. E.M. Leite, V. H.M. Danelichen

Resumo


Pescadores e comerciantes de peixes na região da baixada cuiabanadesenvolvem diversas estratégias para dificultar a produção de provas de pesca predatória no Estado de Mato Grosso, em especial para o pescado das espécies:  Cachara (Pseudoplatystoma fasciatum)e Pintado (Pseudoplatystoma corruscans).Estas duas espécies, agrupam qualidades inéditas do ponto de vista gastronômica epor essa razão, possuem grande lucratividade. Como a lei Estadual 9096 de 16 de janeiro de 2009 proíbe a captura de pescado através de diversos tipos de petrechos, em especial os específicos do artigo 25, item “V” letra “f” que trata sobre os petrechos de malha (rede e tarrafão), os contraventores escolhem a extração das cabeças dos animais no intuito de polemizar o método da captura e ainda o tamanho do pescado. Este estabelece um modelo estatístico para estas espécies de forma a reconstituir o tamanho do pescado apreendido mesmo sem a cabeça, viabilizando a estimativa pericial.

Palavras-chave


Perícia ambiental, Pescado, Cachara, Pintado.

Texto completo:

PDF

Referências


CHAVES, G.V. Técnica de videoceloscopia para sexagem em surubim. Escola de veterinaria da UFMG 2011.

LAUDOS PERICIAIS DA POLITEC – Gerencia de pericias em engenharia legal e meio ambiente – 2017.

LIRANÇO, A.D.S Et al; Desempenho produtivo de Pseudoplatystoma corruscans estocados em sistemas de criação: semi-intensivo(viveiro escavado) e intensivo (tanque rede) – Ciencia Rural, Santa Maria, 2011 – ISSN 0103-8478

ROMAGOSA, E. Et al; Biologia reprodutiva de fêmeas de cachara, Pseudoplatystoma fasciatum (TELEOSTEI, SILURIFORMES, PIMELODIDAE), mantidas em cativeiro. Instituto de Pesca São Paulo – 2004.

ROMAGOSA, E. Et al; característicasmorfometricas e crescimento do cachara, Pseudoplatystoma fasciatum (linnaeus,1766), e cativeiro – Instituto de Pesca, APTA, SAA, São Paulo, 2016.

ROTTA, M. A; Ictiometro para biometria de surubins (pintado e cachara). Comunicado Técnico 28 – ISSN 1517-4875 Corumbá, MS, 2003.

CHAVES, G.V. Técnica de videoceloscopia para sexagem em surubim. Escola de veterinaria da UFMG 2011.

LAUDOS PERICIAIS DA POLITEC – Gerencia de pericias em engenharia legal e meio ambiente – 2017.

LIRANÇO, A.D.S Et al; Desempenho produtivo de Pseudoplatystoma corruscans estocados em sistemas de criação: semi-intensivo(viveiro escavado) e intensivo (tanque rede) – Ciencia Rural, Santa Maria, 2011 – ISSN 0103-8478

ROMAGOSA, E. Et al; Biologia reprodutiva de fêmeas de cachara, Pseudoplatystoma fasciatum (TELEOSTEI, SILURIFORMES, PIMELODIDAE), mantidas em cativeiro. Instituto de Pesca São Paulo – 2004.

ROMAGOSA, E. Et al; característicasmorfometricas e crescimento do cachara, Pseudoplatystoma fasciatum (linnaeus,1766), e cativeiro – Instituto de Pesca, APTA, SAA, São Paulo, 2016.

ROTTA, M. A; Ictiometro para biometria de surubins (pintado e cachara). Comunicado Técnico 28 – ISSN 1517-4875 Corumbá, MS, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.15260/rbc.v9i2.317

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.